DEFESO: Caranguejos são apreendidos na Baía de Camamu e devolvidos à natureza Espécie encontra-se no período da andada e captura está proibida

Uma ação da Companhia Independente de Polícia de Proteção Ambiental – Cippa/Porto Seguro, com o apoio da Secretaria Municipal do Turismo e Meio Ambiente de Camamu, no Baixo Sul, promoveu a soltura de centenas de caranguejo-uçá na Baía de Camamu, neste domingo (31).

A Secretaria do Turismo e Meio Ambiente de Camamu informou que desde o início do ano vem informando sobre o período do defeso (andada) da espécie, mas que mesmo assim, alegando a necessidade do sustento da família, muitas pessoas continuaram a capturar e comercializar o animal, mesmo com as restrições.

O secretário Jorge Kened disse ao Portal que a medida foi tomada após denúncia de captura e comercialização, mesmo após a campanha de conscientização ter sido lançada pela prefeitura, nas mídias sociais, rádio e carros de som.

“A gente fica sentido pelas pessoas que precisam garantir o seu sustento, mas estamos no período de defeso, que é o período de reprodução do caranguejo-uçá. É preciso que seja respeitada essa fase para que não falte o caranguejo na nossa região.”, disse.

Kened ressaltou ainda que essas pessoas tem direito de receber o auxílio defeso e que muitas delas já o receberam.

O segundo período da andada do caranguejo-uçá, que começou no último dia 29 de janeiro, vai até quarta-feira, 3 de fevereiro. O terceiro período começa no dia 28 de fevereiro e vai até o dia 5 de março e o quarto período da andada vai de 29 de março a 3 de abril.

Os policiais da Cippa, junto com integrantes do INEMA, apreenderam centenas de caranguejos em todo o Baixo Sul, da Baía de Camamu até a Praia de Guaibim, em Valença.

Por Marcelo Dutra/Fotos: CIPPA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *