NILO PEÇANHA está cadastrando artistas locais e fazedores de cultura Objetivo é criar políticas públicas efetivas direcionadas às manifestações culturais do município

O município de Nilo Peçanha, no Baixo Sul, iniciou processo de cadastramento dos fazedores de cultura, com a finalidade de criar um banco de dados com informações categorizadas para facilitar contato e contratações futuras.

O Portal Baixo Sul conversou com David Terra, diretor do Departamento de Cultura e Turismo. Segundo ele, Nilo Peçanha não conta com nenhum dado registrado dos artistas locais, fazedores de cultura e que por isso, foi necessária a realização de um cadastro municipal para conhecimento desses fazedores.

“Nilo Peçanha precisa ser conhecida não só pela Zambiapunga, grupo com atuação internacional, mas também pelo Boi de Dona Neuza de São Benedito, as Comédias de Jatimane, a Dança dos Velhinhos em Boitaraca e muitas outras manifestações que enriquecem a nossa cultura”, disse, David Terra.

Através do banco de dados atualizado, o poder público, poderá criar políticas públicas efetivas direcionadas às manifestações culturais do município. Além disso, é uma forma de disponibilizar para o Governo Estadual e o Governo Federal, dados sobre a cultura do município para a captação de projetos e recursos.

As associações, os grupos, os artistas locais, podem procurar o Centro de Cultura Alfredo Neto, para formalizar o cadastro. As inscrições vão até o dia 12 de março, de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h.

A arte feita com piaçava na Comunidade Quilombola de Jatimane, em Nilo Peçanha.

Por Marcelo Dutra / Foto capa: Vanessa Andrade/V1 Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *