Pix: BC vai integrar contas-salário no sistema de pagamentos, além de parcelamento e débito automático Pix já ultrapassou a quantidade de TED e DOC somados

O Banco Central (BC) informou nesta quinta-feira (28) os novos serviços e atualizações que o Pix vai incluir contas-salário no sistema de pagamentos instantâneos. Além disso, será criado um mecanismo de devolução de dinheiro no caso de fraudes e falhas e haverá integração dos iniciadores de pagamento. Alguns recursos já anunciados, como o saque Pix e o Pix por aproximação, também devem receber aperfeiçoamentos.

As novidades fazem parte da agenda de inovações do sistema para este ano e foram apresentadas por João Manoel Pinho de Mello, diretor de Organização do Sistema Financeiro do BC.

“Continuaremos o desenvolvimento de novos produtos e aperfeiçoamento do que já está disponível, para termos um meio de pagamento que atenda cada vez mais às necessidades da sociedade brasileira e tenha uma diversidade crescente de casos de uso”, disse Mello durante uma live.

PUBLICIDADE

Ele destacou que o Pix vem ganhando tração desde que foi lançado: “[O sistema] já é uma alternativa efetiva principalmente nas transferências: só em janeiro, a quantidade de Pix já ultrapassou a quantidade de TED e DOC somados”, explicou Mello, sem detalhar números.

Entre novembro e dezembro de 2020, a quantidade total de transações via Pix saltou 110,8 milhões, para 144,3 milhões. No mês passado, as transações atingiram um total de R$ 121,4 milhões, cerca de R$ 90 milhões a mais que o registrado em novembro, primeiro mês de funcionamento do sistema.

Ao todo, hoje são 737 instituições financeiras participantes do Pix. O processo de entrada de novas empresas no sistema está permanentemente aberto e o BC está analisando 40 pedidos de adesão no momento, segundo Mello.

Por InfoMoney

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *