PM de Valença tem os únicos cães altamente certificados para busca de pessoas no Norte-NE

Duas cadelas de Valença, no baixo sul do estado, são as únicas do Norte e Nordeste certificadas pela Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC) nos níveis dois e três na busca de pessoas. Os animais integram o Canil Setorial da 33ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) e são os melhores colocados em uma escala de três níveis.

O projeto, que está em curso há dois anos, começou com a ida do tenente-coronel Alexandre para a companhia. “Eu já gostava de trabalhar com cães, trouxe para aqui essa ideia, inicialmente para policiamento, mas em seguida também para a atividade de faro”, conta o policial.

As certificações foram conferidas após a ida de um técnico da CBKC para avaliar a atuação dos cães em provas específicas. Batizadas com os nomes de Surah e Kyra, cadelas da raça Bloodhound e Pastor-Belga Malinois, respectivamente, cumprem uma rotina diária de cuidado e treinamento, assim como os outros cães da equipe.

Além de Kyra e Surah, outros quatro cachorros fazem parte da equipe de farejadores do canil. Eles agem em operações que envolvem a busca de pessoas em situação de risco ou desaparecidas, busca de entorpecentes e localização de pessoas foragidas.

Faz parte da rotina de cuidados o acompanhamento veterinário, uma alimentação balanceada, a aplicação de vacinas e um trato em relação ao espaço em que são abrigados.

TRABALHO QUE RENDE FRUTOS

Junto com o treinamento animal, os policiais do canil passam por uma capacitação para se tornarem condutores de mantrailing – nome complicado que se refere a busca de odores específicos por cães. 

O resultado do esforço do homem com o seu “melhor amigo” tem refletido no êxito de ações como a que encontrou uma mulher de 20 anos, desaparecida por cerca de uma semana, em agosto desse ano (relembre aqui).

Segundo Anderson, o a experiência de Valença está servindo de referência para corporações baianas e de outros locais. “Durante o treinamento com a CBKC, policiais de Sergipe e Alagoas foram conhecer nosso trabalho”, explica Anderson.

CINOTERAPIA

A atividade de farejamento não é a única tarefa dos cãezinhos do Canil Setorial da 33ª CIPM de Valença. Uma parceria com Associação de Pais e Amigos dos Autistas (AMA) da cidade, realiza uma terapia junto com as crianças da instituição, a cinoterapia.

Por Bahia Notícias / Fonte: Ascom 33ª CIPM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *