Santa Casa de Valença recebe novos recursos do Governo do Estado Dinheiro faz parte de auxílio financeiro para instituições que atendem pelo SUS

O governo do estado, através da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), repassou um total de R$ 5.199.646,48 para três hospitais nos municípios de Antas, Barra e Valença, em cumprimento à lei federal que estabelece auxílio financeiro emergencial para instituições filantrópicas que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Os repasses foram publicados nesta terça-feira (18) em diário oficial.

O Hospital São Marcelo, da Associação Comunitária e Beneficente de Antas, no Semiárido Nordeste da Bahia, recebeu nesta segunda-feira (17) um total de R$ 1.356.827,06 como auxílio financeiro emergencial para o enfrentamento da Covid-19.

Também datado desta segunda (17), o repasse ao Hospital Dr. Heitor Guedes de Melo, da Santa Casa de Misericórdia de Valença, tem valor total estimado em R$ 3.191.244,58, conforme publicação do governo estadual. A mesma unidade de saúde do Baixo Sul também foi contratado pela Sesab para a disponibilização de 10 leitos clínicos e outros 10 de UTI para tratamento exclusivo da Covid-19.

Por fim, o Hospital Ana Mariani, em Barra, no território de identidade do Velho Chico, recebeu um repasse de verbas no valor de R$ 651.574,84 para o enfrentamento da Covid-19 através do SUS. Apesar da publicação deste auxílio emergencial ter ocorrido nesta terça (18), a destinação do dinheiro está datada de 21 de julho.

O auxílio financeiro emergencial às santas casas e aos hospitais filantrópicos sem fins lucrativos advém de verbas do governo federal, totalizadas em R$ 2 bilhões, conforme a lei federal que o instituiu no último dia 5 de maio. Tais valores são repassados aos estados, que redirecionam às instituições de saúde

Segundo a lei, os recursos deverão ser, obrigatoriamente, aplicados na aquisição de medicamentos, suprimentos, insumos, produtos hospitalares e equipamentos, na realização de pequenas reformas e adaptações físicas para aumento da oferta de leitos de UTI, bem como no respaldo ao aumento de gastos que as entidades terão com a definição de protocolos assistenciais específicos para enfrentar a pandemia da Covid-19. Além disso, as verbas podem ser utilizadas para a contratação e o pagamento dos profissionais de saúde necessários para atender à demanda adicional.

Fonte: Bahia Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *