Saúde já distribuiu mais de 100 milhões de doses de vacina para os Estados Distribuição realizada até o momento já permitiu a aplicação de doses em 18 dos 28 grupos prioritários

O Ministério da Saúde ultrapassou a casa de 100 milhões de doses distribuídas para todo o Brasil nesta semana, com mais 6,5 milhões de doses enviadas para estados e Distrito Federal a partir desta quarta-feira (2).

Para o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, os números mostram o trabalho do Governo Federal na meta de vacinar toda a população brasileira até o final de 2021. “Essa é uma marca importante porque representa a concretização do nosso esforço para garantir a vacinação à população brasileira. Nós estamos cuidando de vidas com doses de esperança”, afirma o titular da pasta.

Até agora, são mais de 54 milhões de brasileiros com alcance às vacinas Covid-19, ou seja, um terço da população vacinável, de acordo com Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), do Ministério da Saúde.

Do total de doses distribuídas:

• 52 milhões foram da vacina da AstraZeneca/Oxford/Fiocruz;
• 47,1 milhões da Coronavac/Butantan, e
• 3,5 milhões da vacina da Pfizer/BioNTech.

A distribuição realizada até o momento já permitiu a aplicação de doses em 18 dos 28 grupos prioritários do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO), definidos de acordo com os riscos maiores de agravamento da doença e sua vulnerabilidade social. O objetivo é reduzir os casos e óbitos e garantir a manutenção dos serviços de saúde e dos serviços essenciais.

A previsão é de que, em junho, o Ministério da Saúde receba dos laboratórios aproximadamente 40 milhões de doses de vacinas Covid-19. Até agora, maio foi o mês com a maior distribuição desde o início da campanha nacional: foram enviadas para todo o País mais de 33 milhões de doses de imunizantes.

O Governo Federal investiu R$ 29,9 bilhões para a compra de vacinas Covid-19 – mais de 600 milhões de doses estão encomendadas para serem entregues até o fim do ano, após acordos fechados com diferentes laboratórios.

Fonte: MS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *